CLIQUE NO NOVO SITE:

http://escolaar tballet.com.br/

 

Faça sua Matrícula

Garanta sua vaga!  clique aqui 

Perguntas mais frequentes

COM QUE IDADE PODE COMEÇAR AS AULAS DE PONTA?

O fator idade para se iniciar na ponta é considerado quando se trata de alunas muito novas, não recomendamos e nem aplicamos trabalho de ponta à alunas que estão em fase crítica de crescimento. Geralmente, por volta dos 10 a 12 anos, se inicia um trabalho de preparação para ponta, no qual a aluna irá trabalhar durante um ano força e alongamento necessários para um bom aproveitamento dos estudos em ponta. Entretanto, o fator fundamental para definir se uma aluna pode ou não começar a ponta não é a idade, e sim a técnica, força, postura e alongamento que a aluna já domina. Por esse motivo algumas entrarão mais cedo que outras no trabalho de ponta. Lembrando sempre que essa escolha é feita por parte da professora que acompanha a aluna.

EXISTE UMA IDADE MÁXIMA PARA COMEÇAR A APRENDER BALLET?

Nunca é tarde para aprender algo novo. Existem bailarinas que começaram os primeiros passos do ballet com 5 anos de idade e existem bailarinas que começaram a aprender quando já estavam na fase adulta. A idade não é impedimento para se iniciar o estudo do Ballet Classico ou de qualquer outra modalidade de dança. É claro que será um fator determinante da forma como essa técnica será administrada, mas até mesmo idosos podem começar a aprender técnicas de dança. O Ballet Classico, como qualquer outra modalidade de dança, é uma atividade física. Mas não trabalha somente o físico, trabalha também o emocional, promove a sensação de bem estar, e estimula a criatividade e sensibilidade. O importante é ter disposição e determinação para dar os primeiros passos.

BALLET CLÁSSICO É UMA ATIVIDADE EXCLUSIVAMENTE DE MENINAS?

Pelo contrário. Na verdade quando se iniciou a arte do Ballet Clássico, era uma atividade realizada apenas por homens. Aos poucos as mulheres foram sendo introduzidas nessa arte até quase a dominarem. Mas engana-se quem pensa que o Ballet é delicado demais para ser desenvolvido pelo gênero masculino, pois os movimentos do ballet se relacionam mais com força, tonacidade, agilidade e habilidade do que com delicadeza. Os homens possuem um papel fundamental nessa arte, pois são deles os papéis de partners (parceiros) no pas de deux (dança a dois), onde é exigido muita força para propiciar apoio, sustentação e cuidado à bailarina. Mas para um menino começar a fazer ballet clássico no Brasil, o primeiro grande desafio que precisará enfrentar é o preconceito até mesmo dentro do próprio lar, por isso muitos desistem de tentar . O que não ocorre nos países mais desenvolvidos, onde essa arte não só é aceita entre os homens (independente de sua preferência sexual), mas é até mesmo incentivada.